Os últimos serão os primeiros!

Como diz a tradição, o circuito de Spa Francorchamps sempre reserva um final de semana eletrizante. A coisa já começou no sábado quando Fisichella e sua limitada Force India conseguiram a proeza de largar na pole. E o fato mais interessante é que ele não estava extremamente leve como se pensou. Estava mais pesado que a Brawn de Rubinho inclusive.

O que vimos foi um final de semana que relembrou muito alguns corridas do início da década de 90, quando carros sem muita expressão apareciam pra enfrentar os grandes. A Toyota, que perigas sair da F1 no final da temporada, fez um belo qualify e botou o Trulli na primeira fila. A BMW, que infelizmente já comunicou sua saída da F1 ao final da temporada, largou na terceira e quinta posições. Além de tudo isso, medalhões como Button e Hamilton sairam lá pra trás.

A corrida foi bacana e cheia de ultrapassagens. Grosjean, que entrou no lugar de Nelsinho, fez o favor de criar a maior confusão logo na terceira curva e ali já tirou 4 caras fora, incluindo ele, Hamilton, Alguersuari e Button, que até então tinha pontuado em todas as provas do ano.

Rubinho, que antes da largada tinha grandes chances de podium, errou outra vez na largada e perdeu a chance de diminuir ainda mais a diferença entre ele e Button. Quando restava 3 voltas seu carro começou a soltar fumaça igual uma churrasqueira, mas com muita sorte ele conseguiu completar e garantir seus 2 pontos.

Certamente a coisa vai esquentar cada vez mais daqui pro final. O próximo GP é na Itália no velocíssimo circuito de Monza e muitas surpresas deverão ser desvendadas lá. Será que a Ferrari irá tirar o Badoer por outro piloto quem sabe até dando a chance pra Fisichella realizar o grande sonho de guiar pela Ferrari? E o Button, vai dar a volta por cima? O Raikonnen, que conseguiu sua quarta vitória no circuito de Spa virá embalado com a Ferrari pra tentar se meter de novo entre os postulantes ao título? É, que venha logo Monza!! 😉

Anúncios

A dança das cadeiras. Ou melhor, dos bancos.

Pois é, pessoal. Como já passamos da metade da temporada, cada vez mais é possível dizer que a F1 já está pensando em 2010.

A esta altura do campeonato, literalmente falando, chegamos a muitas definições. As equipes que estão na disputa pelo título priorizam possíveis evoluções dos carros atuais enquanto as demais já projetam o carro do ano que vem, que terá uma temporada com regras bem diferentes novamente.

Prioridades a parte, o circo todo já se movimenta. Os pilotos, seus empresários e as equipes já dão seus passos pelo paddock e pelos bastidores da categoria visando o melhor cockpit, ou pelo menos um cockpit, pra 2010. Só pra relembrar, alguns nomes já dançaram e outros ganharam foco antes mesmo do término do ano. O suiço Sebastien Bourdais deu lugar ao novatíssimo espanhol Jaime Alguersuari na equipe Toro Rosso enquanto que, na Renault, Nelsinho Piquet cedeu seu lugar ao francês Roman Grosjean.

Vale lembrar que as mudanças envolvendo pilotos e equipes de 2008 para 2009 foram praticamente nulas. Na ocasião somente duas mudanças aconteceram: o veterano David Coulthard se aposentara, cedendo seu lugar ao jovem Sebastian Vettel na Red Bull enquanto que Sebastian Buemi, ingressando na carreira, assumia a vaga de Vettel pra fazer dupla com o então segundo anista Sebastien Bourdais. Digamos então que essa fora a dança dos “Sebastiões”, não é mesmo?

Só que dessa vez tudo indica que de 2009 pra 2010 as mudanças serão bem intensas! Fica cada vez mais claro que as mudanças atingirão principalmente as grandes equipes.

Meus palpites caminham pra este lado e acho que a dupla na Ferrari realmente vai mudar. Alonso vem por aí e Massa vai ter muito trabalho pela frente. Se Raikkonen se esforçar, arruma uma Willians, Renault ou Toyota. Senão vai pro rally mesmo. Já a McLaren deve trocar o parceiro de Hamilton e a tendência por Rosberg é bem grande. E a Renault, o que será dela perdendo Alonso? O chefão Briatore é complexo (vide o caso Nelsinho) e imagino que não terá opções tantas de qualidade a disposição. Quem sabe um Kubica ou um Heidfeld…  Com relação a BranwGP e Red Bull, se continuar nessa pegada, nada mudará. Se Rubinho não permanecer por lá, certamente arruma uma Willians, Toyota ou ainda uma das novas equipes que ingressarão. A Toro Rosso não deve mudar nada também. Equipes que podem sim ter mudanças mais drásticas como os dois pilotos e até mudança de motor, são Willians e Toyota. Será que o Trulli se aposentará? E o Fisichella então? Pode ser…

Mas o que mais me empolga é a chegada de 3 ou até 4 novas equipes. Bruno Senna certamente conseguirá um cockpit e, segundo rumores, a novata Campos seria seu destino. Também acho que veremos novos pilotos integrando o grid, americanos estreando e até a possibilidade da volta de veteranos, como Villeneuve, De la Rosa e Wurz, por exemplo.

Agora é ficar ligado e aguardar o andamento dos fatos pois a coisa certamente será bem interessante pro ano que vem! 😉

Coração valente, guerreiro e vencedor.

Um brasileiro de corpo e alma, um vencedor sofrido como um grande corintiano é. Esse cara é o Rubinho. Não vou falar sobre a corrida em si, acho que seria meio repetitivo e prefiro abordar o tema de outra maneira.

Eu sei que nem todo mundo é entusiasta do automobilismo e menos ainda do Rubinho, mas que grande e emocionante vitória foi esta que ele conseguiu no último domingo, hein? Foi de arrepiar!

Vale lembrar que a última vitória de Rubinho na F1 até então, tinha sido no GP da China, em setembro de 2004, a bordo de uma Ferrari. Há menos de uma semana, coincidentemente, peguei este GP pra assistir em casa e as semelhanças com essa vitória em Valência são muitas. Rubinho acabou a corrida em 1o lugar, conquistou sua 10o vitória na F1 e a tão esperada e demorada 100o vitória do brasileira na F1 (somando Emerson, Pace, Piquet, Senna, Massa e Barrichello).

Infelizmente nunca tive um contato próximo com o Rubinho, o máximo foi conseguir receber uma resposta dele diretamente para mim pelo Twitter, mas ao ver suas reações emotivas, ao escutar o depoimento de pessoas próximas a ele, ao seguir suas atitudes e palavras pelo Twitter (especialmente as últimas após o acidente com o Massa), é inegável que o coração dele é gigantesco. Basta ver a reação dos integrantes das outras equipes o saudando calorosamente logo após a prova, enquanto ele recolhia o carro para os boxes. Todos se aproximaram ao máximo para aplaudí-lo. Lá ele é muito querido e muito respeitado por todos.

Ele, mais do que ninguém, merecia ganhar este GP. Não apenas por ser o piloto que mais vezes guiou na história da F1, e que continua aí firme e forte, mas por ser um grande lutador. Rubinho já está rico, já enfrentou os mais fortes adversários, já pilotou vários anos pela melhor equipe da F1, já fez poles, já venceu corridas e poderia se dar por satisfeito depois de 17 temporadas. Mas pra ele a coisa vai muito mais além. Rubinho pilota por paixão ao que faz, por ser competitivo, por buscar a vitória, por ser feliz e estar bem.

Em minha opinião Rubinho não tem perfil de campeão e acho que dificilmente vai conseguir ser, mas está cada vez mais claro que as chances estão aumentando, não? Basta acompanhar um pouco a F1, avaliar o desenrolar das corridas e principalmente observar sua perseverança.

Acho que essa vitória foi tão valiosa e tão emocionante pra ele quanto foi sua primeira vitória, lá em 2000, na Alemanha.

Semana que vem tem mais e aguardemos ansiosamente e com muita torcida pelo que vem por aí! 😉

Tomada 4: Mais uma polêmica envolvendo o alemão.

Olá, pessoal!

Lanço aqui no HAT TRICK novo vídeo em que falo sobre mais um assunto polêmico de um personagem totalmente polêmico. Acho que esta história ainda vai “dar muito pano pra manga” entre aqueles que são adeptos e aqueles que são do contra. E vocês? O que acham disso, hein?

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.
more about “Tomad 4: A polêmica“, posted with vodpod

Tomada 3: Desvendando um mistério. Dica? “Berço do automobilismo”.

Meus queridos frequentadores do HAT TRICK.

Vamos lá com mais um vídeo. Outra vez economizarei nas palavras pra que vocês mesmos tirem suas conclusões e façam suas observações. A única coisa que quero dizer é que tive a oportunidade de desvendar um grande mistério e ao mesmo tempo realizar um sonho. Foi fantástico e além do que eu esperava. Confiram logo abaixo! 🙂

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.
 
more about “Desvendando um mistério“, posted with vodpod

Tomada 2: Momentos que durarão para sempre!

Olá, pessoal!

Aproveitando ao máximo o tempo de férias, aí vai mais um vídeo pra rechear o HAT TRICK. De fato, se eu pudesse, adotaria este formato como padrão pois,  além de eu aprender muitas coisas, meu divertimento se prolonga. Bom, espero que a idéia caia no gosto de vocês! 😉

Esse foi o post mais trabalhoso até aqui. Notem que a seguir são 7 vídeos ao todo, todos muito curtos. Preferi fazer assim pra não ficar extenso… Espero que gostem! 😉

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.
more about “André Mansano – Segundo post de férias”, posted with vodpod

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

more about “1983 Piquet é bicampeão”, posted with vodpod

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.
more about “1991 Senna vence a primeira no Brasil”, posted with vodpod

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.
more about “Nascar Talladega 400”, posted with vodpod

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.
more about “2000 A primeira do Rubinho”, posted with vodpod

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.
more about “untitled”, posted with vodpod

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.
more about “untitled”, posted with vodpod

Tomada 1: Luz, Câmera, Ação!

Olá, pessoal!

Como agora estou com mais tempo livre pra pensar com mais tranquilidade, resolvi inovar o formato deste próximo post. Dessa vez nada de muitas palavras ou fotos. Que tal ação? Assistam o vídeo abaixo e entendam melhor o que quero dizer.

Ah, este vídeo não é muito longo e acho que vale a pena ser visto na íntegra!

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

more about “André Mansano – Post01 GTR Evolution“, posted with vodpod