Já deu pra sentir um gostinho…

Olá, pessoal!

Enfim, começou a F1! Devo admitir que minha ansiedade já estava se tornando quase tão forte quanto a de uma mulher que quer casar! Rs! Muitas estréias, muitas expectativas, algumas comparações interessantes e um pouco de falta de ultrapassagens. No balanço geral acho que a primeira corrida foi interessante e serviu para tirarmos algumas dúvidas.

Como eu imaginava, as potências maiores devem ser Red Bull e Ferrari, seguidas de McLaren e Mercedes https://andrevhmansano.wordpress.com/2010/03/02/quem-esta-na-frente . Meu palpite para a vitória era o Massa, mas tinha certeza que os outros dois postulantes seriam Alonso e Vettel. Se não fosse a perda de potência de Vettel próximo ao fim da corrida, ele teria levado essa com todos os méritos. Alonso mostrou que vem com tudo, que vai crescer ainda mais e que definitivamente

Massa não terá vida mansa, mas vale ressaltar que Massa teve de se limitar ao segundo lugar a cerca de 25 voltas do fim pois, segundo seu engenheiro informou pelo rádio, o carro estava superaquecendo e era extremamente necessário reduzir o ritmo.

Embora muita gente não goste, eu sou fãn declardo de M. Schumacher e mais uma vez o cara mostrou que o alto nível de intimidade entre ele, a pista e um carro de F1. Todos achavam que ele levaria um “caldo” de seu companheiro Nico Rosberg, mas o que vimos na corrida é que Schumacher andou próximo o tempo todo, não cometeu erros e sequer foi pressionado pelo atual campeão Jenson Button, que ficou o tempo todo perseguindo o heptacampeão.

Ponto posivito pra Bruno Senna que aos pouco foi evoluindo e melhorando seus tempos (que no início chegaram a ser 12 segundos mais lentos por volta e que, antes de sua quebrar, caíra para 8 segundos por volta. Quanto a ele o que mais me impressionou foi a semelhança física com o tio, logo que ele estacionou o carro quebrado e levantou a viseira. Aquele momento foi de arrepiar…

Lucas di Grassi sim, este vai ter muito trabalho com um carro que até agora não passa a menor confiança no quesito durabilidade. Tenho a sensação que ele conseguirá completar pouquíssimas provas este ano.

Rubinho bem que tentou, fez o que pôde, deu um belo caldo no talentoso e rápido Nico Hulkenberg companheiro de equipe, mas é claro que o máximo para a Willians é chegar em nono/décimo.

Concluo achando que a corrida foi muito boa, que o campeonato realmente promete muitas disputas e evoluções, mas a sombra das poucas ultrapassagens ainda rondam o circo.

Estão de acordo?

😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s