Marinheiro de primeira viagem, embora não devesse.

No post anterior comentei sobre minha estréia no mundo da velocidade virtual e dos bons resultados que obtive na categoria Super Turismo. Também disse ao final do texto que faria minha estréia em outro campeonato virtual chamado Total Fórmula, e é sobre ele que quero contar agora.

Como eu esperava, o nível dos competidores seria mais elevado e, pra andar bem, eu teria que ser rápido constantemente, mesmo sabendo que conseguir isso em carros tipo fórmula (e não turismo) seria bem mais complicado. Devo admitir que me surpreendi positivamente com meu desempenho e, mesmo tendo sido muito atrapalhado durante o qualify, consegui obter o quinto lugar no grid. Após a largada, e antes mesmo de completar a primeira volta, eu já estava em terceiro lugar abrindo vantagem para o quarto colocado e colocando muita pressão sobre o segundo.

Durante muitas voltas eu ataquei meu oponente a frente na tentativa de fazê-lo errar, mas toda vez que eu me aproximava demais, o carro dele começava a dar legs (legs = oscilação na velocidade da internet) e com isso o carro dele começava a “dançar” involuntariamente a minha frente. A consequência disso é que em duas investidas eu cometi dois erros, que além de me fazerem perder terreno e me distanciar de meu adversário, fizeram com que o quarto colocado conseguisse reduzir uma desvantagem de 7 segundos para 0.5 em relação a mim. Mesmo assim mantive o sangue frio e recomecei a caçada e quando já conseguia me distanciar do quarto e estar bem próximo do terceiro, eis que este entra nos boxes. Quando isso aconteceu, pensei: “Maravilha! Mesmo como o carro mais pesado em relação a ele, consegui ser mais veloz! (já que minha parada para troca de pneus e reabastecimento ainda estava longe de acontecer)”

Com isso herdei a segunda colocação e deixei de sofrer pressão de quem vinha atrás. Como a corrida tinha sua duração prevista para 1h15 minutos, tentei esticar ao máximo a primeira perna da corrida antes de fazer o pit stop, objetivando fazer a segunda perna num ritimo mais contido na esperança de salvar combustível e evitar uma segunda para a poucas voltas do fim. E foi aí que fiz uma grande cagada…

Após o pit stop notei que o primeiro colocado “mandava a bota” e abria grande vantagem, já que necessitaria fazer outro pit, isso porque eu e ele paramos exatamente na mesma volta. Notei também que o terceiro colocado vinha muito longe de mim (cerca de 20 segundos) e que vinha no mesmo ritmo que eu, logo, tentaria fazer o mesmo que eu. Até ai eu pensava: “ótimo, estou com o segundo lugar garantido e a idéia é ultrapassar o líder assim que ele fizer a parada. Vou vencer!”

O fato é que a 4 voltas do fim, notei que minha estratégia não funcionaria, o líder já estava a cerca de 50 segundos a minha frente (tempo necessário para parar, abastecer e voltar ainda em primeiro lugar) e a duas voltas do final, quando eu ajustava a configuração para realizar o segundo pit stop forçadamente, perdi o ponto de entrada dos boxes e notei que não teria combustível suficiente para completar a volta e entrar nos boxes. Conclusão: meu combustível acabou a pouco mais de uma volta pro fim e, numa trapalhada, eu perdi um segundo lugar ganho, uma corrida extremamente constante e bem feita por conta de uma imbecil pane seca.

Abaixo, link para o VT da corrida que foi  transmissão pela Race Brasil. Ao acessar o link, clique na imagem a esquerda que diz: LP Racing Total Fórmula – 1 Etapa T01/10

http://migre.me/xvSN

Minutos em que sou mencionado (lembrando que meu carro é verde e branco, nº05, saindo em 5º): 2:39 / 6:40 / 8:35 / 10:25 / 19:32 / 22:00 / 22:58 / 23:48 / 24:48 / 25:35 / 26:05 / 34:05 / 35:40 / 41:08 / 41:38 / 48:58 / 54:28 / 55:18 / 56:44 / 1.02:45 / 1.07:45 / 1.09:45 / 1.11:40 / 1.12:10 / 1.13:00

Assim que encostei meu carro totalmente sem gasolina fiquei estático olhando pra tela pensando: “Minha nossa, como pude ser tão burro? Como pude perder esta?? Depois de ter um carro tão bem acertado e ajustado, de ter feito uma corrida impecável, de horas de treino?? Eu não acredito…”

Um cara viciado como eu, que entrou no mundo da velocidade virtual em 1993 iniciando em jogos primários mas sensacionais pra época como Stunts, Indy 500, World Circuit, Nascar ,e depois todos os seus bem sucedidos sucessores, este era um erro que eu jamais poderia cometer a esta altura. Só que cometi.

Mas como sempre tento extrair o lado positivo de todas as situações, fiquei muito feliz com este início pelo fato de ter andado no nível de pilotos muito mais experientes que eu no mundo da competição online, além de ter conseguido chegar a frente de alguns competidores, inclusive de meu companheiro de equipe. Certamente vou me estabelecer entre os mais rápidos e tenham a certeza de uma coisa: eu aprendi a lição! 😉

AGRADECIMENTO ESPECIAL: Aos que acompanharam a transmissão ao vivo durante todo o tempo, mandaram mensagens especiais para mim e me deram muita força: Meus irmãos Bruno e Rafael e nosso camarada Cássio Home de Melo, piloto profissional da Copa Montana Vicar.

André Mansano

Anúncios

4 pensamentos sobre “Marinheiro de primeira viagem, embora não devesse.

  1. Sandro disse:

    Bom, os erros ajudam a encontrarmos o caminho certo, deve ter doído muito essa derrota, mas com certeza o melhor é saber onde foi que erramos.

    Abraço

  2. Cássio H. Mello disse:

    Apesar de um comentário da lista aqui ter quase me feito perder a vontade de escrever…rs! Parabéns pela corrida, mais de 1h concentrado é MTO difícil, eu não conseguiria. O erro não foi seu, foi da equipe que calculou mal o combustível rs!
    No fim do ano vou morar sozinho, aí entro para essas corridinhas virtuias tb!

    Abs

  3. guschafer disse:

    É isso aí… fazendo jus ao capacete do Mansell que você tem em casa… hahahahah…

    brincadeira brow!!!

    Mas é aí que está a realeza do negócio. Seja no R-factor, no Race on… o que vale é isso mesmo… a sensação da competição… de sentir se o trabalho da semana foi bom ou ruim e o mais importante: se desligar um pouquinho do real e curtir, mesmo que virtualmente o nosso sonho que nos acompanha desde criança!
    abração e depois com tempo quero ver a “burrice”… hehehe

    abs

  4. Anselmo disse:

    Não esquenta não…. todo Shumacher tem seu dia de Rubinho… ahahaha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s