É, não foi dessa vez.

Pois é, pessoal. Eu tinha tudo pra me recuperar no campeonato, depois da tal pane seca, mas fui surpreendido da maneira mais inusitada possível. Durante a semana antes da prova, treinei bem e consegui um excelente ajuste (setup) pro meu carro, tanto pra treino quanto especialmente para corrida. Mas na hora do “vâmo vê” não foi bem assim.

Notei que durante os treinos meu carro estava totalmente desequilibrado e eu não conseguia chegar perto nem da aderência e muito menos dos tempos de volta que eu tinha. Chequei minhas configurações e tudo estava certo…   daí pensei, “será que as condições da pista mudaram?” E foi exatamente isso que notei! A pista estava mais quente do que quando eu obtive meus ajustes e, por conta disso, eu não conseguia aderência esperada. No final das contas consegui redefinir algumas coisas do setup e o carro melhorou para o treino de classificação, mas não o suficiente pra me qualificar bem e o melhor que consegui foi o nono lugar do grid.

Tendo estes problemas climáticos em vista, a corrida pra mim seria uma incógnita e intuitivamente tentei obter o melhor setup, que geralmente é um para treino e outro pra corrida, na busca de aderência. Assim que foi dada a largada pulei da nona para a sexta colocação mas logo na segunda volta eu vi que iria sofrer a corrida toda pra me segurar na posição, pois o desequilíbrio do carro era evidente.

Dito e feito: logo na quinta volta, numa das curvas mais complicadas e sendo muito pressionado pelo sétimo colocado, meu carro bateu no chão fazendo com que eu perdesse o controle e com isso acertei com o bico do carro na mureta e lá se foi meu aerofólio dianteiro e minha corrida.

Resumindo: com muita paciência e persistência, consegui me recuperar e cheguei em nono lugar, obtendo então meus primeiros pontos no campeonato.

Na minha opinião foi uma corrida muito chata, não só porque perdi minhas possibilidades logo de início, mas também pela falta de intensas disputas. Se vocês assistirem ao VT logo abaixo vão ver que os carros ficaram muito distantes uns dos outros e que no geral a corrida foi meio monótona, exceto pela última volta, bem diferente da corrida de abertura em Road America.

Total Formula – VT da segunda etapa do campeonato – Laguna Seca

http://www.racebrasil.com.br/player.php?id=400

AGRADECIMENTOS ESPECIAIS: Aos meus camaradas que acompanharam a corrida ao vivo, Felipe Figueira (Pudim), Felipe Simões (Cometa), Gus e Cássio Homem de Mello (Copa Montana)

Agora o próximo desafio será no difícil e técnico circuito de Okayama, no Japão e certamente vou convidá-los a assistir e me dar uma força.

Grande abraço!  😉

André Mansano

Anúncios

Um pensamento sobre “É, não foi dessa vez.

  1. Samuka disse:

    Fala campeão!!!
    Acredito que seja questão de tempo ate você vencer a primeira ou conseguir um pódio. Um excelente piloto, extremamente rapido e constante como você só precisa de um pouco mais de experiencia e sorte para completar todos os requisitos de um vencedor. O importante eh aprender com as lições passadas e não perder a confiança.
    A proxima corrida vou tentar acompanhar ao vivo, vamos ver se consigo.
    Boa sorte!

    Abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s