Os segundos que escancararam o abismo.

Não estou falando do Gran Canyon ou qualquer outro similar, tampouco de alturas. Falo da distância, que por sua vez é causada pela falta de velocidade, que o tempo pode causar. Confuso? Que nada, logo mais verão que não.

Talvez muitos já tenham visto, mas vale a pena rever. Para aqueles que ainda não viram, até porque a temporada já acabou, reparem nestas câmeras onboard a seguir: na parte superior temos o melhor carro da F1 (Red Bull), sendo pilotado por Mark Webber, e na parte inferior o pior carro do momento (Hispânia), sendo pilotado por Bruno Senna.

Os registros foram feitos durante um dos treinos do GP da Austrália, que abriu o campeonato deste ano. Peguem os pontos de referência espalhados pela pista pra se ter a noção da brutal diferença e desempenho, no total foram 6.5 segundos. Vale observar também como Bruno tem muito mais trabalho pra controlar o carro fazendo contra esterço do que Webber, um sinal que deixa clara a instabilidade do carro durante a volta e a incapacidade que ele ofereçe pra buscar algo além do limite.

Vídeo:

E muitos se perguntam: Será que vale a pena chegar na F1 e andar com uma “carroça” como essa? Seria melhor esperar mais um ano fora para tentar um carro melhor? Será que Bruno Senna não ficará queimado pela total falta de desempenho a ponto de nenhuma outra equipe se interessar por ele e prematuramente encerrar seu ciclo na F1?

O que dizem?

😉

André Mansano

Anúncios

Um pensamento sobre “Os segundos que escancararam o abismo.

  1. Herbert Immer disse:

    Olá André,na minha opinião o Bruno deveria ter feito um ano na DTM com a Mercedes, e depois chegaria a Formula 1 com um carro em condições de andar ne frente, olha só o exemplo do Piloto Paul di Resta, que está como piloto reserva da equipe e logo deve assumir o lugar de um dos pilotos da marca. Ele foi campeão da DTM com a Mercedes. Hoje em dia infelizmente, a Formula 1 não é mais como no passado, onde um bom piloto com um carro ruim, mesmo que remota, ainda tinha chance de ganhar alguma coisa. Quem não se lembra do nosso saudoso Airton Senna, ou do próprio Rubinho, que fez um milagre ganhando corridas com a extinta Stewart. Será que alguma equipe vai investir no talento do Bruno, ou ele vai simplesmente perder espaço como tantos outros pilotos Brasileiros? Grande abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s