A “malandragem” sobre quatro rodas.

Milênios depois de largar meu blog aqui as traças por diversos motivos, cá estou eu após o último post do dia das mães. =)

Voltando pra casa ontem a noite, no sentido contrário ao meu, reparo num “Santanão” da VW sendo pilotado por um malaco. O que mais me chamou a atenção é que estávamos trafegando por uma avenida lisa e o possante do malaco sacudia igual touro mecânico de festa junina. Ao passar por mim entendi o porque. O carro do imbecil estava completamente rebaixado, caindo aos pedaços, todo torto. 

Com isso me senti na obrigação de falar aqui no HAT TRICK sobre as consequências e importância de se ter a suspensão do carro em dia. 

1 – A suspensão do seu carro de rua foi feita pensando em alguns pontos como, segurança, estabilidade e conforto. 
Ela é concebida tendo como base também o diâmetro das rodas e principalmente o perfil dos pneus (entenda como a altura do pneu). É claro que há grande diferença entre os carros populares e os mais sofisticados, mas mesmo assim cada um deles visa atingir estes quesitos basicamente. Nossas ruas são uma porcaria, todos os carros sofrem com isso em especial os importados que não são projetados para as ruas brasileiras. Notem que geralmente eles tem rodas maiores e pneus com perfis mais baixos. As ruas do Brasil pedem por suspensões mais macias, rodas menores e pneus com perfil mais altos pra que os carros aguentem o tranco.
 
2 – O Santanão do malaco, pra ter sua altura em relação ao solo menor como ele gosta, precisaria que fosse refeita toda a suspensão a começar.
O que ele fez foi simplesmente cortar as molas do carro e com isso os amortecedores não exerciam seu papel, já que a força da compressão e a capacidade da expansão das molas estavam alteradas, por isso que o carro pulava igual pipoca. Imagine que conforto viajar dentro do Santanão numa rua de paralelepípedos, por exemplo.
 
Vale lembrar que:
– Carros de rua não são de competição, assim como sua performance e sua estrutura.
– O asfalto de rua não é nem de longe semelhante ao asfalto dos autódromos.
– Você é motorista e não piloto, assim como todos os outros que estão dirigindo a sua volta.
– Por mais que seu carro seja um super carro, não pense que ele vai ser capaz de qualquer coisa nas ruas.
– Por mais que seu carro seja caro, tenha pneus largos, rodas grandes e suspensão baixa, não ache que você vai fazer a curva acelerando sem correr o risco de estampar na parede ou em alguém.
– Alterar a suspensão implica em uma série de coisas, como consumo de pneu, por exemplo.
– O melhor que podemos fazer para cuidar da suspensão do nosso carro é manter a calibragem adequada verificando semanalmente, além de evitar buracos e grandes impactos, claro.
 
Até a próxima, pessoal!
 
😉